Vida

O que você precisa saber sobre a menopausa artificial

Pin
Send
Share
Send
Send


A menopausa artificial é uma condição que é caracterizada por uma diminuição da função ovariana, que é causada por meios artificiais para fins terapêuticos ou profiláticos. Muitas vezes, causar uma menopausa artificial é a única maneira de tratar uma determinada patologia. Mas essa condição exige cuidadosa correção e observação, já que mudanças em outros órgãos e sistemas são possíveis. É necessário retirar-se gradualmente da menopausa artificial, porque todas as alterações nos ovários devem ser koregiruyut. Quanto ao fundo hormonal geral, há também a necessidade de um controle claro.

As causas da menopausa artificial

O clímax é um processo fisiológico de mudanças no sistema reprodutivo de uma mulher, durante o qual processos involutivos ocorrem no corpo. Essas mudanças ocorrem principalmente com o sistema reprodutivo, mas, como está continuamente associada ao funcionamento normal de outros órgãos, essas mudanças afetam todo o organismo. O fundo hormonal do corpo feminino é muito diverso e fornece não apenas o funcionamento dos órgãos genitais femininos, mas também afeta o metabolismo. Portanto, alterações hormonais na menopausa levam a mudanças em todo o corpo. Em condições normais, a menopausa vem gradualmente e tem várias etapas em seu desenvolvimento:

  1. pré-menopausa - um período de 45 anos antes da menopausa,
  2. menopausa - o período da última menstruação, a idade média é de cerca de cinquenta anos,
  3. A pós menopausa é o período da última menstruação até o final da vida de uma mulher.

Todos esses períodos são caracterizados por sucessivas mudanças no corpo, de modo que todos os órgãos e sistemas podem se adaptar a essas mudanças. Com o clímax artificial, uma importante característica distintiva dessa menopausa é uma mudança dramática nos níveis hormonais, o que pode afetar o funcionamento de outros sistemas.

As principais razões para o uso da menopausa artificial como método de tratamento são as doenças do sistema reprodutor feminino. Estes incluem miomas uterinos, endometriose, cistos ovarianos, infertilidade, doenças malignas dependentes do hormônio do útero e apêndices.

O mecanismo principal da ação da menopausa artificial no curso destas doenças é uma violação aguda do contexto hormonal, que se acompanha por uma modificação no crescimento e desenvolvimento de doenças. Normalmente, o nível de estrogênio durante o clímax fisiológico diminui gradualmente. As alterações mais específicas ocorrem nos ovários, na forma de atresia dos folículos, destruição das membranas, morte de oócitos e preservação apenas do estroma, o que ajuda a reduzir a quantidade de estrogênio secretado. Isso, por sua vez, interrompe o feedback para o hipotálamo, o que aumenta ainda mais as alterações. A estimulação da glândula pituitária é reduzida e a secreção dos hormônios folículo-estimulante e luteinizante é interrompida, o que leva a um ciclo anovulatório sem a liberação de um óvulo. Como conseqüência de todos esses processos, não há concentração suficiente de hormônios e alternância para o início da próxima menstruação normal, e a menstruação não ocorre. Ao mesmo tempo, os processos nas células periféricas do corpo gradualmente reduzem sua atividade e “se acostumam” com a deficiência de estrogênio.

A patogênese do desenvolvimento da menopausa artificial é quase idêntica, mas tem características próprias. Ao mesmo tempo, nos ovários, no contexto de uma diminuição no nível de estrogênios, a atresia dos folículos, a destruição das membranas e a morte de oócitos não ocorrem, já que essas mudanças são abruptas. Há apenas um atraso na liberação do óvulo do folículo, isto é, a ovulação não ocorre no contexto da função normal dos ovários e das estruturas corticais que regulam o ciclo ovario-menstrual. Ao mesmo tempo, há mudanças correspondentes no útero e em outros órgãos, uma vez que o contexto hormonal geral muda e isso afeta os sistemas periféricos. Portanto, a saída da menopausa artificial pode ser normal e a função menstrual pode ser totalmente restaurada.

As principais características patogênicas da menopausa artificial em várias patologias são as seguintes:

  1. O mioma uterino é uma doença benigna do útero, que é acompanhada por uma alta atividade proliferativa das células do miométrio com a formação de uma estrutura volumosa na cavidade uterina. Esta doença é dependente de hormônios, ou seja, o estímulo de tal reprodução ativa são os hormônios sexuais femininos. Portanto, para reduzir o crescimento das estruturas do mioma, é necessário reduzir a quantidade de hormônios que sustentam seu desenvolvimento. O clímax artificial no mioma contribui assim para a regressão dos miomas e permite novos métodos de tratamento, como o tratamento cirúrgico dos miomas.
  2. A endometriose é uma doença cuja essência reside no aparecimento de focos do endométrio, não só no útero, mas também fora dele, que é acompanhado por alterações cíclicas nessas áreas na forma de menstruação, independentemente da localização. Normalmente, a proliferação dessas células é proporcionada pelo nível de estrogênio e o clímax fisiológico leva a uma recuperação completa da mulher, já que o nível desses hormônios diminui. Portanto, ao reduzir artificialmente o nível de estrogênio, a endometriose pode ser completamente curada, o que é usado como base do tratamento conservador.
  3. Os cistos ovarianos são neoplasias ovarianas benignas e não proliferativas, com parede fina e líquido no interior, ou o conteúdo de um cisto pode não ser líquido, mas heterogêneo, por exemplo, porções da mesma endometriose. Ao mesmo tempo, o cisto tende a crescer de acordo com a atividade proliferativa das células sob a influência de alterações hormonais no ovário. Por isso, a menopausa artificial pode levar à regressão de um cisto ou a uma redução no seu tamanho.
  4. A infertilidade é um problema comum para muitas mulheres, uma das razões pelas quais pode haver desequilíbrio hormonal. Isso pode ocorrer quando a fase lútea é deficiente, o que leva a ciclos anovulatórios, para que a mulher não possa engravidar, porque o óvulo não sai do folículo. Portanto, a menopausa artificial pode ajudar a reduzir o nível de estrogênio e, em seguida, estimular a ruptura do folículo. Às vezes, a menopausa artificial é usada para tecnologias reprodutivas - fertilização in vitro. Em seguida, estimulam o hipoestrogenismo, ou seja, a menopausa artificial, e depois os hormônios progestínicos emitem nitidamente, o que contribui para a liberação de vários óvulos de uma só vez, depois são extraídos e fertilizados, o que aumenta as chances de implantação bem sucedida de vários óvulos e seu desenvolvimento.
  5. As doenças dependentes de hormônios malignos geralmente exigem menopausa artificial pré-operatória para reduzir a massa das células tumorais, ou a cirurgia pode contribuir para o desenvolvimento da menopausa artificial devido à remoção dos ovários. Então esse processo é irreversível e a correção do background hormonal é necessária.

As principais drogas para a menopausa artificial são agonistas dos fatores liberadores de gonadotrofina. Essas drogas contribuem para a regulação dos níveis hormonais pelo isolamento das estatinas, que inibem a síntese de estrogênio e progesterona, o que reduz os níveis sangüíneos e a capacidade regulatória. Representantes deste grupo de drogas são os seguintes:

  • Diferelin ou Triptorelin - a droga é usada a partir de 3 dias do ciclo menstrual por seis meses a 3,75 miligramas.
  • Goserelin - usado por seis meses, 3,6 miligramas por via subcutânea.
  • Buserelina - 200 microgramas no nariz duas vezes por dia, um curso de seis meses.
  • Zoladex - do 1º ao 5º dia do ciclo de injeção.

Sintomas da menopausa artificial

Todas as mudanças no corpo de uma mulher com clímax artificial estão associadas a uma violação da quantidade de hormônios e à sua função insuficiente, que ocorre de forma bastante acentuada. Normalmente, os estrogênios e a progesterona regulam o funcionamento do sistema nervoso, do tecido ósseo, do sistema cardiovascular e dos processos do metabolismo mineral. Durante a menopausa artificial, o nível de estrogênios diminui, o efeito regulatório sobre o tônus ​​vascular do cérebro e dos tecidos periféricos diminui, o que, por sua vez, contribui para o rompimento das glândulas supra-renais. Um alto nível de catecholamines contribui para uma modificação na pressão, causas batida do coração e reações vegetativas na forma de uma sensação de ondas de calor, sensações da cara quente. No corpo, as fontes extratípicas de síntese de estrogênio começam a ser ativadas - isto é, o tecido adiposo, assim como o córtex adrenal, que causa uma síntese aumentada de andrógenos, leptina e mineralocorticoides. Eles têm outros efeitos indesejáveis ​​na forma de obesidade, masculinização, diminuição da libido e retenção de água e sódio, o que afeta o desenvolvimento da hipertensão. Esses sintomas podem se desenvolver subitamente e podem ser os primeiros sinais de menopausa artificial.

Os primeiros sintomas da menopausa artificial também podem ser inespecíficos e podem manifestar alterações vegetativas e emocionais. Ao mesmo tempo, os processos de instabilidade emocional são claramente expressos, o que se deve à desregulação dos processos de excitação e inibição no sistema nervoso central. Isto é manifestado pelo aumento da labilidade mental, irritabilidade, depressão, distúrbios do sono sob a forma de sonolência ou insônia. Significativamente reduzido desempenho e resistência, fadiga, redução da libido. Sexo com clímax artificial também sofre, porque além de uma diminuição na libido, há mudanças emocionais na forma de uma sensação de envelhecimento do corpo. Além disso, há pele seca dos órgãos genitais, coceira, sensação desagradável durante a relação sexual. Tudo isso pode agravar ainda mais as relações íntimas com o marido, por isso é necessário controlar a atividade do tratamento e a gravidade de tais mudanças.

Às vezes, os sintomas da menopausa artificial podem se manifestar sob a forma de patologia de outros órgãos e sistemas, devido a uma diminuição acentuada dos níveis hormonais. Portanto, muitas vezes essas mudanças vêm à tona. O sistema cardiovascular sofre devido a hipercatecolaminemia, que é caracterizada por arritmias na forma de interrupções no trabalho do coração, taquicardia paroxística. Os processos de regulação do tônus ​​vascular são perturbados, o que contribui para períodos de vasoespasmo periférico, aumento da resistência periférica e aumento da pressão arterial. Também a hipertensão arterial contribui para a retenção de sódio e água e um aumento no volume sanguíneo circulante.

Interrupção do equilíbrio hormonal durante a menopausa provoca uma desordem metabólica na forma de hipercolesterolemia, dislipidemia. Este é um sinal desfavorável e, portanto, muitas vezes neste período doença cardíaca isquêmica e angina.

Outro distúrbio grave ocorre com o tecido ósseo. A redução do nível de estrogênio contribui para a remoção do cálcio dos ossos, prejudica sua absorção no intestino e o desenvolvimento da osteoporose. Isso causa manifestações clínicas na forma de dor nas pernas, fadiga, espasmos musculares.

Todas estas condições devem corrigir-se, e desde que o tratamento de patologias no princípio da introdução de uma mulher em uma menopausa artificial dura por 3-6 meses, é necessário controlar todos os processos do corpo.

Mensalmente após a menopausa artificial deve recuperar totalmente, em caso de saída correta e oportuna da menopausa. Mas nos primeiros três meses pode haver pequenas mudanças na forma de menstruações pesadas ou descargas escassas. Mas, em qualquer caso, isso também deve ser cuidadosamente monitorado.

Saída da menopausa artificial deve ser gradual, as drogas devem ser gradualmente tomadas com uma diminuição da dose até o início da menstruação e, em seguida, gradualmente abolida. Após o tratamento, a triagem hormonal deve ser realizada e a quantidade dos principais hormônios deve ser determinada, uma vez que é possível que a correção seja necessária.

Complicações e conseqüências

As conseqüências da menopausa artificial podem ser a atresia ovariana ou uma involução da bola funcional endometrial, que ocorre com tratamento inadequado prolongado. Então fica muito difícil restaurar um ciclo normal. Por isso, é necessário prevenir tais estados administrando adequadamente pacientes com a saída oportuna da menopausa artificial.

O prognóstico de recuperação no caso do uso da menopausa artificial como método de tratamento é positivo, pois pode ser um método muito eficaz se usado corretamente.

A menopausa artificial é um dos métodos eficazes para tratar certas doenças dependentes de hormônios. É muito importante seguir as recomendações básicas sobre a administração de medicamentos e a correção do estado geral, pois o tratamento hormonal é um método muito complexo e requer monitoramento constante.

Tipos de menopausa

Oficialmente na medicina há tal classificação da menopausa:

  • prematuro - de 30 a 40 anos,
  • cedo - de 41 a 45 anos,
  • fisiológico ou natural - vem com a idade de 45-55 anos,
  • depois - depois de 55 anos.

Sabe-se que quanto mais tempo o ciclo menstrual de uma mulher é preservado, melhor para o corpo dela. Com o início precoce da menopausa, o processo de mudanças relacionadas à idade acelera.

A cessação precoce e tardia do ciclo menstrual é considerada pelos ginecologistas como patologia. Tais condições exigem um exame médico completo e tratamento adicional. Quando a menopausa ocorre durante períodos normais, apenas o uso de drogas para aliviar o curso dos sintomas associados é possível.

Conhecido em ginecologia e este tipo de menopausa, como menopausa artificial. Esta é uma condição em que, por determinadas razões, os especialistas causam insuficiência ovariana. O tratamento medicamentoso de algumas doenças também leva ao desenvolvimento da menopausa artificial, é considerado como um efeito colateral da terapia.

Para alcançar a menopausa artificial, você pode usar vários métodos. Especialistas se aplicam:

  • terapia hormonal de drogas,
  • técnica cirúrgica - ressecção dos ovários,
  • método radiológico - irradiação ovariana.

Menopausa cirúrgica - remoção dos ovários na presença de tumores benignos e malignos, bem como na sua lesão.

O método de irradiação é necessário em oncologia, quando a remoção cirúrgica do órgão afetado se torna impossível. Quando uma mulher irradia ou remove dois ovários, o ciclo menstrual termina, a menopausa começa. Este processo é irreversível e requer terapia hormonal.

O que é menopausa artificial

Os hormônios sexuais femininos são produzidos por vários órgãos do sistema reprodutivo ao mesmo tempo, mas a maioria deles é produzida pelos ovários. Esses órgãos são multifuncionais - contribuem para a maturação da célula sexual no corpo da mulher e são responsáveis ​​pela renovação da camada interna do útero. Quaisquer violações no seu trabalho afetam a mudança no ciclo menstrual.

A essência da menopausa artificial é uma suspensão temporária aguda do funcionamento dos ovários. É necessário para tais doenças ginecológicas:

  • miomas uterinos,
  • endometriose,
  • cisto ovariano
  • infertilidade devido a distúrbios hormonais,
  • doenças dependentes de hormônios malignos.

O desenvolvimento e o curso destes processos patológicos ocorrem sob a ação de estrógenos, que são produzidos pelos ovários. No entanto, em tais doenças, em vez do desenvolvimento normal dos órgãos genitais, o hormônio sexual causa multiplicação das células da membrana mucosa uterina ou se torna a causa de uma neoplasia benigna.

Com a ajuda de drogas médicas, ocorre uma mudança no nível de hormônios sexuais femininos - uma diminuição na produção de estrogênio. Sob a ação de drogas, as células da mucosa não recebem água e não crescem, mas isso também interrompe o ciclo menstrual.

Menopausa artificial traduz o sistema reprodutivo do corpo feminino em um estado de descanso. Durante este período, os ovários não produzem estrogênios, não afetam a maturação do ovo, a camada mucosa do útero não cresce, não há fluxo menstrual. Aquelas partes da membrana mucosa, que já cresceram sob a influência de hormônios, se atrofiam com o tempo, os tumores encolhem de tamanho.

Mecanismo de Ocorrência

A patogênese do desenvolvimento da menopausa artificial é idêntica em quase todos os casos. O processo ocorre quando a supressão da produção de hormônios sexuais femininos estrogênio.

Os principais fármacos causadores da menopausa artificial pertencem ao grupo dos agonistas dos fatores liberadores de gonadotrofinas, gestagênicos e agentes antigonadotrópicos. Quando esses medicamentos entram no organismo, são produzidas estatinas que inibem a produção de estrogênio e progesterona. Como resultado da terapia medicamentosa, há uma diminuição no nível sanguíneo desses hormônios sexuais femininos.

Para a supressão de droga da função ovariana prescrevem-se tais drogas:

  1. "Buserelin", "Zoladex", "Diferelin". При их приеме происходит снижение уровня эстрадиола в сыворотке крови. Длительное применение этих медикаментов вызывает аменорею – полное отсутствие менструальных выделений и искусственную менопаузу.
  2. Drogas 17 OPK, "Duphaston" - medicamentos, que são análogos sintéticos da progesterona. Sob a influência dessas drogas, o risco de hiperplasia endometrial é reduzido.
  3. "Danazol" - reduz a produção de hormônios folículo-estimulantes e luteinizantes da glândula pituitária pelo corpo feminino. Com o uso prolongado, a ovulação e maturação folicular nos ovários é suprimida.

A duração da exposição ao sistema reprodutivo, estas drogas são divididas em duas formas principais:

  • Depot-form - são injetados e uma vez, suas ações duram em média 2 meses,
  • Forma diária - um efeito gradual sobre o corpo em pequenas doses, aplicado diariamente em uma dosagem específica da substância ativa, geralmente na forma de comprimidos.

A duração da terapia para cada paciente é determinada individualmente. Normalmente, o corpo feminino é introduzido no estado de menopausa artificial por um período de 3 a 6 meses. Depende da gravidade da doença e do objetivo final que o médico assistente definiu.

No entanto, independentemente do tipo de patologia e sua gravidade, o tratamento com tais drogas não pode durar mais de 6 meses. Ao mesmo tempo, uma terapia de encobrimento visando aliviar o curso dos sintomas da menopausa está sendo conduzida.

Em doenças graves, quando as drogas e a radioterapia são impotentes, a menopausa precoce é causada pela remoção do útero e dos ovários.

Os principais sinais e sintomas da menopausa artificial

A menopausa induzida artificialmente é acompanhada por sintomas característicos da menopausa fisiológica. Todos os sinais e sintomas de acordo com o tempo de sua aparição desde o início do desenvolvimento do processo são divididos em precoces e tardios. O primeiro grupo é caracterizado pelos seguintes sintomas:

  • ondas de calor
  • suando durante a noite,
  • dores de cabeça, tontura,
  • palpitações cardíacas
  • fraqueza
  • fadiga aumentada
  • sonolência
  • desempenho reduzido
  • comprometimento da memória
  • distraído

Inevitavelmente sofre esfera psico-emocional. As violações se manifestam em sentimentalismo excessivo, irritabilidade, diminuição do desejo sexual e estados depressivos.

Mensalmente após a indução da menopausa artificial parar completamente, o que também afeta negativamente a saúde mental das mulheres. Além da falta de fluxo menstrual, coceira e secura na vagina, devido à falta de estrogênio.

Os especialistas também destacam os sinais tardios da menopausa artificial, que aparecem um pouco mais tarde. Depois de tal intervenção no sistema reprodutivo do corpo feminino, todos os processos metabólicos e endócrinos são interrompidos. Tais violações são manifestadas nos seguintes sintomas:

  • envelhecimento precoce da pele,
  • distúrbios do sistema urogenital,
  • desenvolvimento de doenças cardiovasculares
  • manifestação de osteoporose e aterosclerose.

Dadas as possíveis conseqüências da menopausa artificial, um especialista deve evitar o desenvolvimento dessas patologias perigosas.

Posso engravidar com clímax artificial

Após a introdução do corpo feminino no estado da menopausa, o sistema reprodutor começa a funcionar em modo lento. No início da medicação que suprime a função ovariana, o óvulo continua a amadurecer, mas o número de folículos é significativamente reduzido. Assim, nos primeiros meses de terapia, uma mulher pode engravidar.

Gravidez, que ocorre durante a menopausa artificial, os especialistas recomendam interromper. O fato é que o óvulo, fertilizado durante o período de extinção do sistema reprodutivo, é provavelmente inferior. Se houve violações em sua estrutura durante a fertilização, o desenvolvimento da síndrome de Down, paralisia cerebral e outras desordens genéticas torna-se possível.

Tipos de Terapia Artificial Menopausa

A saída da menopausa artificial só pode ser realizada sob a supervisão de um médico. 2-3 meses após a interrupção de drogas que suprimem a função ovariana, a mulher é recomendada a fazer testes para controlar o nível de hormônios.

Na ausência de distúrbios ginecológicos e endócrinos, o corpo se recupera de forma independente. O médico decide cancelar medicamentos para a menopausa artificial, dado o estado de saúde da mulher. O cancelamento de medicamentos pode ser realizado com uma recuperação bem sucedida ou com a ineficácia da terapia.

Normalmente, a restauração do ciclo menstrual após a abolição dos medicamentos ocorre após 1-4 meses. No entanto, em algumas mulheres, o fluxo menstrual pode não acontecer dentro de um ano. Neste caso, ginecologistas prescrevem medicação para sair da menopausa artificial, a fim de restaurar todas as funções dos órgãos reprodutivos.

Para normalizar o trabalho dos ovários, você pode usar os seguintes medicamentos:

Você só pode tomar esses medicamentos depois de consultar um especialista. Às vezes, ao usar um tratamento como a menopausa artificial, o crescimento do endométrio por uma mulher pode ser perturbado, o nível de estrogênio diminui ou a concentração de outros hormônios no sangue aumenta. Para eliminar tais efeitos colaterais, o ginecologista pode prescrever terapia hormonal ao paciente.

A essência da menopausa artificial

Algumas doenças ginecológicas não podem ser curadas sem a correção dos níveis hormonais, por exemplo, reduzindo artificialmente a quantidade de hormônios sexuais no corpo. O procedimento é chamado clímax artificial. Pode ser usado para patologias que dependem do contexto hormonal de uma mulher, por exemplo, sangramento uterino, endometriose e muito mais.

Menopausa artificial significa essencialmente parar o trabalho dos ovários. É chamado com a ajuda de drogas cuja tarefa é parar a produção de hormônios sexuais no corpo de uma mulher. Como resultado, ela tem sinais da menopausa e a principal é a cessação do sangramento menstrual.

A diferença entre o clímax artificial e o natural é que ele pode ser realizado para mulheres em idade reprodutiva com o objetivo de efeitos terapêuticos no corpo. Depois que o tratamento é concluído, a função menstrual e as habilidades reprodutivas são restauradas no corpo da mulher. Neste caso, a duração do tratamento não deve exceder 6 meses.

Mais recentemente, em vez de drogas para a menopausa artificial, especialistas usaram a remoção cirúrgica de apêndices, como resultado do qual as mulheres perderam sua função reprodutiva e a menopausa fisiológica ocorreu muito antes. Atualmente, os ovários podem ser interrompidos de forma menos radical - tomando medicamentos que suprimem a síntese de estrogênio.

Indicações e Contra-indicações

O tratamento artificial da menopausa é utilizado para as seguintes patologias ginecológicas:

  • miomas uterinos,
  • endometriose,
  • infertilidade
  • sangramento uterino,
  • distúrbios hormonais,
  • neoplasias malignas do sistema reprodutor feminino.

O sucesso do tratamento é conseguido parando temporariamente o trabalho dos ovários. Neste contexto, não há processo de maturação do ovo, o endométrio não se altera no útero, não aparece mensalmente. Alterações hipertróficas no revestimento interno do útero são suavizadas, os tumores são reduzidos em volume.

Se a doença for grave o suficiente, não aplique medicamentos para a menopausa artificial e radiografias ou remoção cirúrgica dos ovários. Com o método de radiação, como com a droga, a função ovariana pode ser restaurada.

Contra-indicações para a menopausa artificial são:

  • doenças do sistema cardiovascular
  • trombose aguda e tromboflebite,
  • doença hepática
  • amamentação.

Hoje, o clímax artificial da ginecologia é alcançado de várias maneiras. Cada um deles tem suas próprias características.

Método cirúrgico

É considerado o mais radical de todos conhecidos. A função ovariana é interrompida para sempre por sua ressecção completa (remoção). A cirurgia é chamada de ooforectomia. As indicações para sua conduta são patologias oncológicas do útero, ovários ou mamas da mulher.

As consequências da menopausa artificial no método cirúrgico são irreversíveis. Em outras palavras, a mulher perde irrevogavelmente suas habilidades reprodutivas.

Método de Ray

Neste caso, a menopausa artificial é conseguida por irradiação de raios X dos ovários. As indicações para o método de radiação são doenças oncológicas do sistema reprodutivo feminino, doenças do sangue e algumas outras condições.

Com o método de radiação, a recuperação após a menopausa artificial é bem possível, mas às vezes acontece parcialmente. Ou seja, o trabalho dos ovários pode ser restaurado, mas não na totalidade.

Método da droga

Com o método da droga, uma mulher é introduzida em um estado de menopausa artificial através do uso de drogas - análogos dos hormônios do hipotálamo, que podem parar temporariamente os ovários. Este método é usado para endometriose, mioma uterino, no tratamento da infertilidade, incluindo nas fases de preparação do paciente para a fertilização in vitro. Leia mais sobre a preparação para a fertilização in vitro →

O método médico é o mais benigno. Após o final da ação das drogas é esperado para completar o funcionamento dos ovários.

O trabalho dos ovários na menopausa artificial pára abruptamente e, na menopausa cirúrgica, instantaneamente, ao contrário da verdadeira menopausa, que se desenvolve há muito tempo.

De repente, o corpo perde a quantidade necessária de hormônios, contra os quais começa a se adaptar à situação. Portanto, sinais de menopausa induzida artificialmente aparecem com mais clareza. No momento em que aparecem, eles são divididos em dois grupos - cedo e tarde.

Sinais precoces

Os primeiros sintomas da menopausa induzida artificialmente ocorrem rapidamente - no primeiro dia após o início do tratamento.

Eles se manifestam na forma dos seguintes sintomas:

  • mucosa vaginal seca,
  • desconforto durante a relação sexual,
  • transpiração excessiva
  • tontura
  • dores de cabeça
  • insônia
  • fraqueza geral
  • deterioração do turgor cutâneo,
  • dor ao urinar,
  • diminuição da libido
  • ansiedade, alterações de humor.

Sinais tardios

Os sintomas tardios da menopausa artificial aparecem vários meses depois que a mulher é introduzida nessa condição. Estes incluem:

  • deterioração da elasticidade da pele,
  • aumento da secura e afinamento da derme,
  • cabelos quebradiços e unhas
  • infecções do trato urinário
  • incontinência urinária
  • hipertensão arterial
  • aterosclerose
  • tendência a trombose,
  • osteoporose.

Você não deve ter medo dos sintomas que se desenvolvem durante a menopausa artificial. Por via de regra, uma mulher tem longe de todos os sinais listados da menopausa. Alguns até conseguem evitar essas conseqüências desagradáveis.

Características de fluxo

Como na verdadeira menopausa, uma menopausa induzida artificialmente é acompanhada por sintomas concomitantes específicos. Todos eles são causados ​​pela repentina mudança hormonal.

O primeiro sintoma enfrentado pelas mulheres é os afrontamentos associados a um aumento acentuado da temperatura corporal. Isto é seguido por problemas com perda de cálcio, com o resultado que muitos pacientes relatam uma deterioração na condição das unhas, pele e cabelo. Para evitar isso, medicamentos contendo cálcio são prescritos para minimizar sua perda.

As mulheres notam mudanças de humor, que podem ser explicadas por um desequilíbrio hormonal criado artificialmente. Para aliviar este sintoma, um especialista prescreve sedativos.

Além do humor, a libido sofre. Para reduzir o desejo sexual e acrescentou secura severa da mucosa vaginal. A vida íntima traz desconforto. Melhorar a situação ajudará lubrificantes e fitoestrógenos. Com uma menopausa médica e radial, todos esses sintomas são temporários.

Como aliviar a condição?

O abandono da menopausa artificial depende em grande parte das características de saúde de uma mulher e da sua idade, bem como da atitude psicológica. Uma atitude positiva em relação ao tratamento permitirá que se sobreviva a este período difícil com perdas mínimas, sem desenvolver violações e consequências. O que uma mulher pode fazer para aliviar sua condição?

Primeiro, você precisa prestar atenção à dieta. Somente alimentos saudáveis ​​e saudáveis ​​- cereais, frutas, verduras, peixe e laticínios - devem formar a base da dieta. Para piorar a saúde e levar ao ganho de peso pode acelerar carboidratos, alimentos gordurosos e fritos, café, álcool e nicotina. Esses alimentos e maus hábitos podem provocar ondas de calor e pressão alta.

Em segundo lugar, você precisa tentar evitar o estresse e experiências desnecessárias. Para escapar de emoções negativas e mau humor ajudará a andar ao ar livre, livros favoritos, conversar com seus entes queridos e muito mais. Você pode fazer exercícios físicos como ioga, pilates, natação - eles têm um efeito benéfico sobre o estado do sistema nervoso e têm um efeito geral de cura.

Como sair da menopausa artificial?

Muitas mulheres estão interessadas em - como sair da menopausa artificial certo? O principal é que a saída corra bem. Levará muito tempo para restaurar totalmente as funções reprodutivas.

Os primeiros períodos após a menopausa artificial ocorrem na maioria dos casos 1-4 meses após o final da medicação. Às vezes leva mais tempo - para algumas mulheres, a menstruação ocorre apenas após 10-12 meses.

A primeira ovulação é observada em muitos pacientes dentro de 2-3 meses após o término do tratamento. Gravidez após uma menopausa artificial pode ocorrer imediatamente após os ovários começam a funcionar. Mas a situação em que o paciente engravidou antes do segundo ciclo menstrual depois de sair da menopausa é rara.

Em qualquer caso, as chances de concepção serão aumentadas. Sistema reprodutivo descansado começa a trabalhar mais intensamente, se compararmos sua condição com o que era antes da menopausa.

Após 2 meses, recomenda-se passar por testes para o estudo de antecedentes hormonais, a fim de determinar o seu estado após o tratamento. Se necessário, o médico pode prescrever correção médica.

Condição após o tratamento

A maioria das mulheres, mesmo antes do tratamento, começa a se preocupar com a saída de um estado como a menopausa artificial. Sem dúvida, o trabalho dos ovários será restaurado, mas para sua reabilitação levará vários meses.

A primeira menstruação começará em 4-8 semanas após a última injeção da droga, e a ovulação um pouco mais tarde - em 8-14 semanas.

Já no segundo ciclo, uma gravidez tão esperada pode ocorrer após o término da menopausa artificial, se o tratamento foi realizado para esse fim.

Além disso, a menopausa artificial tem um efeito positivo sobre a saúde das mulheres que queriam se livrar de doenças ginecológicas com ela. Espere uma cura de 100% não vale a pena, mas os focos de endometriosis, por via de regra, reduzem-se, e o crescimento de tumores pára. Libido em quase todos os pacientes retorna ao normal.

A menopausa artificial, por vezes, torna-se a única maneira de tratar as patologias do sistema reprodutivo do tipo dependente de hormônios.

O regime de tratamento adequadamente escolhido dá um prognóstico favorável para a recuperação - as doenças entram no estágio de remissão e o estado hormonal do corpo é normalizado.

A principal tarefa de uma mulher é aderir a todas as consultas de um especialista, porque o desafio da menopausa medicinal é um procedimento sério que requer supervisão médica.

Olga Rogozhkina, obstetra-ginecologista,
especificamente para Mama66.ru

Menopausa cirúrgica

O mais radical de todas as maneiras de parar a função ovariana. Conseguido por sua remoção completa. Tal operação, chamada ooforectomia, é indicada para câncer de ovário, útero e glândula mamária. Suas conseqüências são irreversíveis, ou seja,

, a função ovariana nunca se recuperará. Às vezes a menopausa se desenvolve mesmo após a remoção do útero sozinho (por exemplo, com sua extensa lesão purulenta) com a preservação dos ovários.

Isso acontece imediatamente ou em algum momento após a operação devido a uma falha no suprimento sanguíneo (quando o útero é removido, os vasos que se alimentam, incluindo os ovários, são ligados).

Clímax radiológico (radiação)

Este tipo de menopausa é desencadeado pela radioterapia: irradiação de raios X dos próprios ovários (no tratamento de tumores malignos), ou no tratamento de outras doenças (tumores de outros órgãos pélvicos, doenças do sangue, etc.). As alterações nos ovários que ocorrem neste caso são consideradas parcialmente reversíveis: sua função pode ser restaurada, embora nem sempre completamente.

Menopausa médica (medicinal)

Usado no tratamento complexo de tumores, endometriose e infertilidade (como uma das etapas de preparação para a fertilização in vitro).

É conseguido através da introdução de drogas especiais - análogos do hormônio hipotalâmico artificial, que, indiretamente, através da glândula pituitária, primeiro estimulam os ovários, e então (quando os hormônios da glândula pituitária se esgotam) os forçam a interromper temporariamente suas atividades. Este método é o mais "suave", porque envolve a restauração completa do funcionamento normal dos ovários após o término da terapia.

Indicações para alterações hormonais

Endometriose é a aparência de focos de tecido semelhante ao endométrio em locais atípicos fora do útero.Este tecido sofre as mesmas mudanças cíclicas que ocorrem no útero. A localização do foco distingue entre endometriose genital e extragenital. Neste último caso, além dos órgãos genitais internos e externos, outros órgãos e sistemas do corpo também são afetados.

Acredita-se que as manipulações cirúrgicas intra-uterinas (aborto, curetagem, cesárea) promovem a germinação endometrial na espessura da parede do útero, e se espalham para outros órgãos do sistema reprodutivo, e com fluxo sanguíneo e linfático, as células entram em outros tecidos. Esta doença dependente de hormônio ocorre na idade de 20 a 45 anos, isto é, no período reprodutivo. Como no endométrio típico, nos focos de endometriose existem receptores de estrogênio, e sob a ação dos estrogênios ele cresce. Para suprimir a produção de estrogênio e causou menopausa artificial.

O mioma é um tumor benigno dependente de hormônios do tecido muscular do útero. O crescimento do miométrio é desencadeado por estrógenos e progesterona produzida em excesso. O crescimento do tecido muscular é semelhante à hipertrofia durante a gravidez. Existem miomas simples e proliferantes (com a possibilidade de crescimento de nódulos de miomas). Miomas uterinos também são uma indicação para induzir a menopausa artificial.

Infertilidade - a incapacidade de conceber e dar à luz uma criança em idade reprodutiva por 12 meses. Pode ocorrer devido à falta de ovulação com falta de progesterona. Também pode ser usado drogas para a menopausa artificial, pois suprimem a produção de estrogênio, há um aumento na concentração de progesterona e a ovulação acontece.

Drogas usadas para suprimir a produção de estrogênio

Menopausa médica contribui para uma mudança no ciclo menstrual normal. Especialistas recomendam o uso de três grupos de drogas. Análogos do hormônio liberador de gonadotropina (GnRH), gestagênicos e drogas antigonadotrópicas:

  1. Buserelina, Zoladex, Diferelin - drogas que causam uma diminuição na concentração de estradiol no soro sanguíneo. Com o uso constante vem amenorréia - a ausência de menstruação e o estado da menopausa artificial.
  2. Droga 17 OPK, Duphaston - análogos de progesterona sintéticos. Sob sua influência reduz o risco de hiperplasia endometrial.
  3. Danazol - reduz a produção de hormônios folículo-estimulantes e luteinizantes da glândula pituitária, suprime a ovulação.

A duração da exposição a estas drogas é dividida nas seguintes formas:

  • Depo-forma - é usado injetando uma vez em uma grande dose, sua ação dura uma média de dois meses.
  • Forma diária - exposição gradual a pequenas doses, sob a forma de uso diário do medicamento contendo o princípio ativo.

A duração do tratamento é de natureza pessoal, são termos de 3 a 6 meses, que são definidos por um especialista individualmente. Tudo depende da gravidade da doença e do resultado final, que o médico assistente quer alcançar. O uso de tais drogas por mais de 6 meses não é praticado. Para aliviar a condição e eliminar os sintomas desagradáveis ​​da menopausa artificial, a terapia adjuvante (terapia de cobertura) é realizada em paralelo.

O uso dessas drogas pode reduzir a proliferação (proliferação celular), reduzindo assim as manifestações da endometriose, e contribui para a regressão de tumores dependentes de hormônios. Acredita-se que os agonistas da GnRH afetam não apenas a glândula pituitária, reduzindo a secreção de hormônios gonadotróficos que regulam o trabalho dos ovários, mas também diretamente sobre o tumor no nível intercelular.

Sintomas da menopausa

No estado de menopausa artificial, as mesmas mudanças ocorrem no corpo, como no caso do natural, mas dado que a menopausa causada por medicação ocorre muito mais rápido, os sintomas podem ser mais sensíveis. A mulher está preocupada com as ondas de calor, transpiração excessiva, tontura, taquicardia, irritabilidade e secura na vagina.

No processo de extinção natural da função sexual, que é acompanhada primeiro pela irregularidade, e depois pela completa cessação da menstruação, ocorrem mudanças no corpo e outros órgãos e sistemas:

  • A osteoporose ocorre, caracterizada por fragilidade óssea.
  • O sistema cardiovascular sofre, pode manifestar hipertensão arterial, taquicardia, ataques de angina pectoris.
  • A desordem da esfera neuropsíquica também se manifesta claramente na maioria das mulheres que entraram no período da menopausa.

Menopausa droga não irá causar mudanças tão graves no corpo, é temporário. O ciclo menstrual normal é restaurado após o término do tratamento e todas as alterações ocorridas durante a menopausa desaparecem gradualmente.

Alívio dos sintomas

No período da menopausa natural, a terapia de reposição hormonal é usada para aliviar os sintomas da menopausa. No caso de uma condição induzida artificialmente, a terapia de cobertura é realizada. A melhoria da condição também pode ser alcançada por métodos indiretos destinados a aliviar cada sintoma individual.

Para aliviar a sensação de calor e ondas de calor, não é necessário tomar um banho quente, ir ao banho ou sauna, é melhor lavar sob um banho frio.

Caminhe ao ar livre, praticando esportes, socializando com amigos e entes queridos para evitar irritabilidade excessiva. Você pode se livrar do estresse criando condições de vida confortáveis ​​ao seu redor. Bem, se no quarto onde uma mulher vive e trabalha, há um condicionador de ar ou um umidificador.

Ajustando sua dieta, você deve eliminar gorduras, frituras, picantes, café e álcool, porque esses produtos podem causar uma sensação de aumento de temperatura. É aconselhável parar de fumar.

Será útil comer legumes frescos e frutas, peixe e frutos do mar, beber bebidas frescas, água limpa é melhor.

Durante a relação sexual, você pode usar lubrificantes especiais, que são absolutamente seguros, mas muito bem hidratar a mucosa vaginal, o que ajuda a obter prazer, ao contrário das sensações durante a relação sexual durante a secura. Um prelúdio prolongado, uma atmosfera calma e um relaxamento agradável permitem-lhe sentir a alegria da vida, apesar da doença e do tratamento sério.

A escolha de roupas e lençóis deve ser direcionada para produtos feitos de materiais naturais de corte confortável, roupas íntimas de renda sintética, modelos justos e tiras incisas são excluídas.

O que vem a seguir?

A saída da menopausa artificial deve ser gradual. Após a abolição dos medicamentos prescritos, o funcionamento normal dos ovários é restaurado após 1-3 meses, dependendo da forma do medicamento utilizado. O ciclo uterino entra novamente em seus termos habituais, uma mulher pode engravidar e dar à luz um bebê saudável há muito esperado. Para alguns, isso já pode acontecer na primeira ou terceira ovulação, em outros um pouco mais tarde.

Após um clímax artificial, a vida da mulher retorna ao seu curso normal, a doença é derrotada ou suspensa. Portanto, não tenha medo de usar este método de tratamento para doenças graves.

A afirmação de que o período do climatério não terminará, a libido e a função reprodutiva não serão restauradas, processos patológicos profundos e irreversíveis começarão no corpo, há muito tempo refutados e traduzidos na categoria de mitos.

Se as prescrições e recomendações do médico forem observadas, na ausência de estresse e medo, com uma visão positiva da vida, o tratamento passará despercebido e com calma, e ao mesmo tempo uma doença grave retrocederá e permitirá que você realize muitos negócios planejados ou inacabados.

Por que você precisa provocar a menopausa prematura?

As consequências de interferir com o background hormonal de uma mulher são difíceis de prever, pois a menopausa é provocada apenas em casos extremos. O principal objetivo deste procedimento é o tratamento de uma série de doenças ginecológicas, a atividade dos hormônios sexuais em que pode levar a complicações. Além disso, a menopausa artificial é chamada como uma das medidas para se preparar para a fertilização in vitro.

O clímax como método de terapia é prescrito para as seguintes doenças:

Hormônios sexuais femininos - estrogênio e progesterona - desempenham um papel crucial no desenvolvimento dessas doenças. Afetam tecidos nos órgãos do sistema reprodutivo e provocam a expansão de focos de crescimento patológico do endométrio ou a proliferação de tumores. Como os hormônios são produzidos pelos ovários, seu trabalho precisa ser deprimido para interromper a progressão da doença. Quando isso interrompe a ovulação e a menstruação, o sistema reprodutivo descansa.

No tratamento da infertilidade hormonal, o nível de estrogênio é reduzido para provocar uma ruptura do folículo e a liberação do óvulo. Com a fertilização in vitro, após a terapia hipoestrogênica, um aumento acentuado nos níveis de progesterona é realizado, devido a que vários óvulos são liberados de uma só vez - isso aumenta as chances de sucesso da fertilização.

Em casos de doença particularmente grave ou de diagnóstico tardio, quando uma mudança temporária no histórico hormonal não ajuda mais, eles recorrem a um método cirúrgico ou radiológico de provocar a menopausa - os ovários são removidos ou radiografados. No entanto, na maioria dos casos, é possível induzir menopausa artificial com medicação. Em qualquer caso, as mudanças serão dramáticas em comparação com a menopausa natural, então a mulher precisa se preparar para certas conseqüências para o corpo.

Medicamentos usados

Na maioria das vezes, para causar uma menopausa induzida por drogas, são usadas drogas que bloqueiam a produção de liutrofina e folitropina pela glândula pituitária - hormônios responsáveis ​​pela produção de estrogênio nos ovários. Este grupo de medicamentos inclui:

  • Diferelin - é utilizado a partir do 3º dia do ciclo durante meio ano. As injeções são feitas de 3,75 mg da droga.

  • Zoladex - de 1 a 5 dias do ciclo menstrual na forma de injeções.

  • Buserelina - disponível sob a forma de um spray nasal, aplicada duas vezes por dia durante seis meses.

  • Goserelina - injeções subcutâneas durante 6 meses.

As datas de admissão podem variar dependendo das características individuais, portanto, o auto-tratamento não deve ser contratado. Somente um especialista qualificado pode levar em consideração todos os fatores e prescrever um curso adequado de tratamento.

A menopausa artificial pode ser causada não só pela exposição à glândula pituitária, mas também com a ajuda de preparações que contêm homólogos de gestagéneos (hormônios sexuais). Estes medicamentos incluem Norkolut, Duphaston, Vizanna.

Outro grupo de drogas - antiestrogênios esteróides, isto é, andrógenos, hormônios sexuais masculinos sintéticos. Eles estão contidos no Danazol, Danola, Danogen, etc. Essas ferramentas são mais baratas, mas menos eficazes e não são adequadas para todos. Se usado de maneira inadequada, a menopausa temporária pode se tornar permanente - os ovários não se recuperam após a interrupção do medicamento.

A opção mais segura, com praticamente nenhum efeito colateral - é uma ingestão regular de contraceptivos orais, cujo efeito é também inibir a função reprodutiva do corpo. No entanto, a eficácia desse método é a mais baixa.

Tratamento cirúrgico de doenças ginecológicas tem sido e continua a ser o mais eficaz, mas com diagnóstico precoce e correto, a menopausa médica também pode parar a doença. A coisa principal - é exatamente seguir as recomendações do médico assistente.

Consequências da menopausa artificial

Durante a menopausa artificial, o nível de estrogênio no sangue cai para quase zero, apesar do fato de que estes são hormônios sexuais, eles têm uma influência em todos os sistemas do corpo. Portanto, o bem-estar da mulher se deteriorará seriamente. Os seguintes sintomas da menopausa ocorrem:

  • Ondas de calor. Eles consistem no fato de que uma mulher se joga no calor, o suor age em seu corpo e sua pele fica vermelha. As marés podem ter intensidade diferente, dependendo da droga usada e das características do organismo, mas em certa medida ocorrem em todos. Não pode ir após a saída da menopausa. A condição é muito desagradável, mas não será possível aliviá-la com a ajuda da terapia de reposição, como no caso da menopausa natural, pois isso trará o tratamento a nada.
  • Humor, distúrbios emocionais. Irritabilidade, depressão.
  • Insônia.
  • Membranas mucosas secas.
  • Desejo sexual reduzido.

Assim, drogas para menopausa artificial afetam mais fortemente a psique. Isso se deve ao fato de que, juntamente com o trabalho do sistema reprodutivo, a regulação do sistema nervoso central é interrompida devido à interferência com os hormônios. O sistema nervoso se torna instável, o que leva a uma variedade de problemas.

Pode ser afetado e o sistema cardiovascular. Isto é expresso em várias arritmias, principalmente em ataques de taquicardia. Além disso, a pressão arterial aumenta.

O cálcio começa a lixiviar dos ossos. Para que isso não leve a sérios problemas com o sistema musculoesquelético, recomenda-se combinar o tratamento com cálcio e vitamina D3, o que ajuda a ser melhor absorvido.

Como melhorar o bem-estar?

Como é impossível usar preparações hormonais para reduzir os efeitos colaterais causados ​​pela menopausa artificial, é necessário recorrer a vários métodos não-medicamentosos.

Sinta-se melhor que puder, seguindo uma dieta saudável. Na dieta deve incluir frutas e legumes frescos, cereais, peixe. Carboidratos menos rápidos. É necessário excluir doces, produtos de farinha, pratos de batata. Isso ajudará a rejeitar completamente o álcool e outros maus hábitos, que apenas aumentam as marés.

Além disso, as seguintes recomendações ajudarão:

  • Consuma mais fluido. Não bebidas quentes, mas água fria normal. No entanto, não se deve exagerar - por causa da menopausa, a retenção de água pode ocorrer, o que leva a um aumento no volume de sangue no corpo e a um aumento na pressão sanguínea.
  • Use remédios homeopáticos, geralmente prescritos durante o clímax natural.
  • Tome fitoestrógenos (Klimadinon) e sedativos de ervas.
  • Envolver-se em cultura física, yoga, mais andar ao ar livre.
  • Tente evitar o estresse.

O ar na sala deve ser sempre fresco e úmido o suficiente para que as marés causadas pela menopausa recorram o mínimo possível.

Saia da menopausa da droga

A saída do clímax artificial deve ser suave. Pode levar muito tempo para restaurar a função reprodutiva do corpo. Por via de regra, a primeira menstruação ocorre 1-4 meses depois da última dose da droga, dependendo da sua forma. No entanto, em alguns casos, a recuperação pode demorar muito mais - até um ano.

A primeira ovulação ocorre 8 a 14 semanas após o término do curso da medicação. Já nesta gravidez de ovulação é possível depois de uma menopausa artificial. Embora seja mais provável que engravidar terá sucesso não antes do segundo ciclo após a saída da menopausa. Em vez disso, isso acontecerá mais cedo ou mais tarde, à medida que o sistema reprodutivo descansado começar a funcionar mais ativamente em comparação com o estado anterior à menopausa.

Depois de alguns meses, você deve fazer o teste dos níveis de hormônios para garantir que os hormônios voltem ao normal. Se algo der errado, você precisará fazer um ajuste com medicação.

A menopausa artificial é frequentemente a única maneira possível de tratar várias doenças hormonais do sistema reprodutivo. Com uma terapia adequadamente planejada, o prognóstico é favorável - o quadro hormonal se recuperará completamente e as doenças entrarão em remissão. O principal é seguir exatamente as instruções do médico, porque chamar uma menopausa médica é um procedimento complicado que requer acompanhamento profissional constante.

Características do tratamento

Para a correção das manifestações da menopausa artificial, as mesmas táticas são usadas com a menopausa natural.

No caso de clímax artificial cirúrgico ou radial, levando em consideração a idade precoce dos pacientes e a necessidade de suavizar a transição abrupta, a terapia de reposição hormonal desempenha um papel especial: é importante iniciá-la no horário, escolhendo um esquema individual sob a orientação de um especialista e não interromper o curso prescrito sem permissão.

Drogas - análogos de hormônios sexuais femininos - ajudam a aliviar a condição de uma mulher e reduzem o risco de certas complicações. Com o início da idade característico da extinção natural da função da criança, estas drogas são gradualmente canceladas.

Às vezes é muito importante ajuda de um psicólogo, como menopausa artificial é frequentemente acompanhada por estados depressivos graves e manifestações psicossomáticas: o estresse da intervenção cirúrgica anterior, a consciência da gravidade do diagnóstico, problemas íntimos agravam o curso da síndrome da menopausa.

Um caso separado é a cessação médica temporária da função ovariana para se preparar para a fertilização in vitro.

Хотя проявления этой разновидности искусственного климакса также могут быть весьма тягостны (те же приливы и другие вегетативные и психоэмоциональные нарушения), тем не менее, стоящая перед женщиной сверхзадача – рождение желанного ребенка – помогает ей справиться с временными трудностями.

Определенный эффект могут дать гомеопатические средства, седативные препараты растительного происхождения, витаминно-минеральные комплексы. O curso do tratamento neste caso raramente excede seis meses: as manifestações tardias durante este tempo, por via de regra, simplesmente não têm tempo para desenvolver-se.

Saia da menopausa artificial (médica)

A menstruação regular é restabelecida aproximadamente 4-10 semanas após a última injeção - este período é diferente para cada mulher. A gravidez tão esperada pode ocorrer 3-4 meses após a interrupção da droga e até mais cedo. Gravidez após um clímax artificial não é motivo de preocupação. Pelo contrário, é um resultado natural de esforços conjuntos.

Fora dos sintomas da menopausa artificial

O conceito de "menopausa" hoje é familiar para a maioria das pessoas, mesmo muito longe da medicina. No entanto, o termo "menopausa artificial" tem que enfrentar nem todos. A menopausa artificial é uma cessação temporária ou permanente do funcionamento das glândulas genitais femininas - os ovários, resultantes da intervenção médica direcionada.

Tipos de menopausa artificial

Existem os seguintes tipos de menopausa artificial:

  1. Cirúrgico: devido a remoção completa de ambos os ovários - direita e esquerda. É indicado para várias doenças oncológicas dos órgãos genitais femininos: os próprios ovários, o útero e as glândulas mamárias. Este clímax é irreversível.
  2. Menopausa radiológica (radiação): causada pela terapia de radiação - irradiação de raio x dos ovários para suprimir o crescimento de tumores malignos. Este clímax é parcialmente reversível: a função dos ovários preservados pode se recuperar, embora em alguns casos em um volume menor do que antes da irradiação.
  3. A menopausa medicinal (medicinal) é o tipo mais benigno de menopausa artificial, sugerindo a restauração completa da função ovariana normal 6 a 8 semanas após a descontinuação da droga.

Cada um desses tipos de menopausa artificial tem suas próprias indicações e contra-indicações.

Indicações para vários tipos de menopausa artificial

Se a principal indicação para a menopausa cirúrgica e de radiação é o tratamento de tumores malignos dependentes de hormonas do tracto genital feminino, então para a menopausa medicinal as indicações são muito mais amplas.
Menopausa médica é usada:

  1. Como uma das etapas do tratamento complexo de tumores dos órgãos genitais femininos.
  2. Como um dos tratamentos para a endometriose.
  3. Como uma das etapas de preparação para fertilização in vitro (fertilização in vitro).

Dependendo do objetivo do evento, o tipo de droga, sua dose e duração de uso são selecionados.

Drogas que causam menopausa artificial e seu mecanismo de ação

Drogas que causam a cessação da atividade ovariana, pertencem à classe das drogas hormonais. Em termos de estrutura, são análogos (agonistas) dos hormônios liberadores do hipotálamo, estimulando a liberação de dois hormônios da glândula pituitária: folículo estimulante (FSH) e luteinizante (LH).

Os hormônios liberadores naturais são produzidos pelo hipotálamo em intervalos regulares. As drogas agonistas (agnRG), injetadas no corpo na forma de injeções de depósito subcutâneas ou intramusculares, distinguem-se pelo fato de que as mulheres estão constantemente presentes no sangue na mesma concentração.

Inicialmente, o uso de agnRH causa uma liberação aumentada de FSH e LH, o que leva à estimulação ovariana. Mas muito em breve as reservas de FSH e LH são esgotadas, e gradualmente a função ovariana diminui até a cessação da ovulação e da menstruação. Chega uma menopausa com drogas artificiais. Felizmente, esse processo é reversível.

Os seguintes medicamentos estão entre os agonistas do hormônio liberador natural: Lucrin Depot, Diferelin, Zoladex, Buserelin e alguns outros.

O curso e os sintomas da menopausa artificial médica

A menopausa medicinal ocorre mais rapidamente do que a natural, o que pode causar várias sensações desagradáveis ​​na mulher: dores de cabeça até enxaquecas, ondas de calor (que também são características da idade pré-menopausa), tendência à perda de cabelo, unhas quebradiças, secura vaginal e diminuição da libido.

As marés podem ser combatidas usando um banho frio ou compressas frias no estômago. A fim de evitar o desenvolvimento de disbiose vaginal, recomenda-se uma higiene cuidadosa dos órgãos genitais externos e o uso de tecidos naturais com boa absorção.

As conseqüências mais sérias de reduzir o nível de estrogênio no corpo em seis meses (a duração usual do tratamento com agonistas liberadores de hormônio) geralmente não têm tempo para se desenvolver. Então você não deve ter medo de problemas como aterosclerose ou osteoporose, especialmente se você prestar atenção à sua prevenção, que consiste no seguinte:

  1. Exercício regular, mas moderado.
  2. Ingestão de cálcio.
  3. Uma dieta rica em ácidos graxos ômega-3 insaturados.
  4. Parar de fumar.

Além dessas queixas, os pacientes que recebem aGNRH podem apresentar irritabilidade, choro, humor baixo e outros sinais de transtornos de humor.

Para lidar com esses sintomas, é mostrado o uso de cargas calmantes e fitoterápicos: chás de ervas, infusões alcoólicas de valeriana, motherwort, Hypericum ou formas comprimidas, como novasopasita.

Em geral, o curso da menopausa médica artificial em mulheres em idade fértil muitas vezes parece mais fácil do que as manifestações naturais da menopausa em mulheres mais velhas. Isto é provavelmente devido à flexibilidade e adaptabilidade do corpo jovem.

O que há de especial na menopausa artificial?

Se a menopausa natural entra em vigor gradualmente, ao longo de vários anos, usando um desses métodos, a atividade dos ovários é "bloqueada" quase que imediatamente.

A menopausa induzida artificialmente pode manifestar-se na forma de sintomas iniciais como fraqueza, diminuição da libido, suores noturnos, ondas de calor, parestesias, esquecimento, desconforto na área vaginal (comichão, secura, sensação de ardor). Os sintomas tardios não se manifestam imediatamente, mas somente após vários meses. Por via de regra, estes sintomas são os seguintes sinais: incontinência urinária, modificações relacionadas à idade na pele, osteoporose, cistite, dor nas articulações.

Para que a menopausa artificial passe de forma leve e seja bem tolerada, o médico pode prescrever um tratamento adicional baseado na terapia de reposição hormonal, tomando medicamentos homeopáticos ou sedativos.

Definição de conceito

O que é menopausa artificial? Esta é uma redução médica de hormônios para interromper a menstruação. Este é um tipo de emergência, que não deve ser usado desnecessariamente, pois há uma intervenção no corpo, que afeta o estado físico e emocional da mulher. Então, por que precisamos de tal procedimento?

Indicações para o procedimento

Hormônios nas mulheres são produzidos nos ovários. Durante a menopausa artificial, os ovários relaxam, assim como todo o sistema reprodutivo como um todo. Para tal passo, existem indicações especiais:

  • Mioma. Este é um tumor no útero que tem o risco de se transformar em câncer. Com o clímax artificial, os miomas geralmente diminuem de tamanho. Se tal procedimento durante a menopausa é decidido pelo médico, porque às vezes não traz resultados.
  • Cisto ovariano. O fenômeno causado por insuficiência hormonal. Com a parada artificial do cisto menstrual pode resolver-se.
  • Fibroma Um tumor no útero cujas indicações de tratamento são semelhantes ao mioma. Os médicos às vezes recomendam parar a menstruação.
  • A hemorragia uterina também está associada ao fracasso dos hormônios. A menopausa artificial melhora o processo.

As secreções uterinas podem ser um sinal de doença grave. Nas primeiras manifestações, consulte um médico para evitar tumores malignos.

  • Infertilidade Se os médicos tiverem verificado e eliminado todas as razões possíveis para a infertilidade, e a gravidez não ocorrer, os médicos recomendam dar descanso à função reprodutiva através da menopausa artificial.
  • Endometriose. Nesse caso, o procedimento é raramente usado.

Pode-se concluir que a menopausa artificial é um descanso para o sistema feminino, o que leva a uma parada temporária na produção:

Indicações para menopausa artificial

Em certa idade em mulheres, a função ovariana se extingue, a produção de hormônios sexuais pára. Mas às vezes é necessário criar tal estado muito antes do prazo estabelecido pela natureza. Parar a produção de estrogênio é necessário para o tratamento de certas patologias da esfera feminina, bem como no tratamento da infertilidade.

O tratamento com menopausa artificial é usado para doenças ginecológicas:

  • miomas uterinos,
  • endometriose,
  • sangramento uterino,
  • patologia do câncer do sistema reprodutivo,
  • patologias associadas com antecedentes hormonais.

O sucesso do tratamento é precisamente a cessação dos ovários que produzem hormônios femininos.

Medicamentos

Drogas usadas para chamar a menopausa artificial pertencem ao grupo de drogas hormonais:

Estes medicamentos são utilizados sob a forma de injecções (forma de depósito). As drogas podem funcionar por 30 a 70 dias. Eles existem na forma de um spray. É necessário que seja aplicado diariamente durante todo o período de tratamento.

O clímax artificial também pode ser causado por:

  • drogas de progestina (Norkolut),
  • medicamentos antigonadotrópicos (Danazol),
  • usando a recepção no modo contínuo de contraceptivos hormonais combinados.

Ajude o corpo com menopausa artificial

Os sintomas da menopausa causados ​​por artificialmente, coincidem com os sintomas da menopausa natural. Há membranas mucosas secas, aumento da sudorese, irritabilidade, febre.

Regras para aliviar a condição:

  1. Você não pode tomar um banho quente.
  2. Não sobrecarregue, tenha muito descanso.
  3. Beba água pura, não bebidas químicas.
  4. Siga o regime de atividade física.
  5. Umedeça o ar da sala nas marés altas, use compressas frias.
  6. Para aliviar a irritabilidade, beba chás calmantes feitos de ervas.

Endometriose

Esta é uma patologia comum caracterizada pela proliferação das camadas internas da parede uterina além de suas bordas. O processo patológico pode também dizer respeito aos órgãos da pequena pélvis, trompas de falópio, ovários, ligamentos.

Com a endometriose da germinação do útero no tecido muscular pode atingir a membrana serosa. A condição leva ao sangramento uterino durante a menstruação, desenvolvendo anemia. Patologia ameaça com esterilidade, impede o transporte do feto.

Na prática médica, o crescimento do endométrio no colo do útero também é encontrado. O processo é acompanhado por descarga de sangue entre menstruação e períodos dolorosos. O tecido ovariano pode ser afetado por um cisto endometrioide, impedindo a ovulação e interrompendo a atividade reprodutiva.

Endometriose dos ovários implica infertilidade. Os sintomas da patologia são uma dor aguda e aguda no baixo-ventre. Endometriose provoca inflamação, interrompe a ovulação, inibe a maturação dos folículos, desenvolve anemia.

O crescimento patológico dos tecidos pode levar a malignidade - a transição dos tecidos endometriais para os oncológicos. Com a endometriose, a proliferação aumenta, o processo de divisão celular torna-se patológico, o que leva ao crescimento dos tecidos.

Os estrogênios produzidos pelos ovários têm um efeito ativo na proliferação de células endometriais. Induzindo a menopausa artificial, eles suprimem a função ovariana, reduzindo assim a produção de estrogênio.

Miomas uterinos e fibromas

Estas são lesões benignas na camada muscular uterina formadas a partir de células musculares ou tecidos conjuntivos. Segundo o lugar de deslocação, distinguem-se: miomas intermusculares, subperitoneais, submucosos e interligados.

A sintomatologia da patologia depende do tamanho do nó, localização, distúrbios associados e da idade do paciente. Os sintomas típicos são ciclo menstrual anormal, dor no baixo-ventre, aumento da perda de sangue durante a menstruação.

Um grande tumor aumenta o tamanho do abdômen, pressiona órgãos adjacentes, causando constipação e micção freqüente. Os tumores no útero ameaçam o sangramento uterino, desenvolvendo anemia, degeneração em câncer, aborto e infertilidade.

Miomas uterinos - uma doença dependente de hormônios, para o crescimento do tumor, predispõem tanto a estrogênios elevados quanto a desequilíbrios hormonais de todo o sistema reprodutivo.

Nos casos em que a mioma não pode ser removida por cirurgia, a menopausa artificial reduz o nível de hormônios femininos no sangue, impedindo o crescimento do tumor no útero.

Cisto nos ovários

É uma formação benigna com um conteúdo líquido heterogêneo. A cavidade na perna, acumulando o segredo, aumenta de tamanho e pode crescer até 15-25 cm Cistos de tamanhos pequenos podem desaparecer por conta própria.

Tumores grandes ameaçam romper a cápsula com conseqüências perigosas. Além disso, os cistos nos ovários podem desenvolver aderências, complicar a gravidez, infectar e desencadear o processo inflamatório com supuração.

Mas, na maioria das vezes, os cistos ovarianos levam à infertilidade feminina. A possibilidade da transição de um cisto em um tumor maligno não se exclui. A educação e o crescimento estão associados à atividade dos hormônios, portanto, a menopausa artificial é indicada para reduzir e regredir o cisto.

Quando a gravidez não ocorre devido a um ciclo anovular, no qual a ovulação não ocorre, é necessário reduzir o nível de estrogênio. Por esta causa clímax artificial. Este método também é usado para fertilização in vitro.

No primeiro estágio do tratamento, o paciente reduz a função ovariana e, em seguida, uma alta dose de progesterona é injetada no corpo da mulher. Como resultado, vários óvulos são liberados simultaneamente, os quais serão fertilizados e transferidos para o útero.

  • tumores oncológicos. A menopausa artificial ajuda a reduzir o tamanho das formações oncológicas, o que facilita muito a operação para remover o tumor,
  • lesão purulenta extensa de anexos. É também uma indicação para chamar a menopausa artificial.

Preparativos para provocar

Hormônios que afetam a função reprodutiva são produzidos pela glândula pituitária.

Para suprimir a sua produção, é necessário tomar drogas:

  • "Buserelin", "Byzanna" - drogas que reduzem a produção de hormônios sexuais femininos,
  • "Diferelin", "Lyukrin" e Zoladex - as suas injeções inibem a atividade dos ovários,
  • "Danazol", "Danogen", "Danodiol" - são drogas que inibem a função menstrual. Disponível em forma de cápsula,
  • contraceptivos orais - Eles também inibem a função reprodutiva, mas de forma menos eficaz.

Sintomas ofensivos

Estrogênios e progesterona regulam a atividade dos sistemas nervoso e cardiovascular, tecidos ósseos e trocas minerais.

Uma diminuição acentuada dos hormônios femininos pode ser acompanhada por sintomas como:

  • mudança na pressão sanguínea
  • instabilidade emocional, irritabilidade,
  • distúrbio do sono
  • ondas de calor de suor
  • arritmia e taquicardia,
  • dor nas articulações devido à excreção de cálcio do tecido ósseo
  • hiperidrose
  • deterioração geral da saúde,
  • membranas mucosas secas,
  • diminuição da libido.

Distinguir entre síndromes de estado precoces e tardias. A gravidade dos sintomas é individual e geralmente depende da condição física do paciente.

Duração e saída

Quanto tempo dura a menopausa induzida artificialmente? Sua duração no tratamento da infertilidade será de 2 a 6 meses. Caso contrário, tudo depende da doença, da sua negligência e do estado geral do paciente.

Para que uma mulher saia desse estado, além de minimizar as conseqüências que a acompanham, esse processo deve ocorrer. sob a supervisão profissional de um médico. Para a correção dos níveis hormonais é necessário realizar exames laboratoriais.

Os primeiros meses após a menopausa artificial serão restauradores. É necessário continuar a seguir as recomendações do médico assistente, que irá prescrever terapia de reposição hormonal.

O início da menstruação indicará uma retirada da menopausa artificial. Após a menopausa medicinal, os primeiros períodos menstruais podem ser escassos, mas no futuro eles se tornarão ordenados com uma quantidade normal de alta.

Consequências e controle deles

As principais complicações da menopausa artificial incluem o seguinte:

  • em alguns casos, após uma chamada de drogas, a menopausa pode se desenvolver atresia do folículoem que os folículos no ovário antes de atingir a maturidade são reduzidos. A doença não é acompanhada de sangramento abundante, mas prolongado. Normalize a função ovariana por terapia hormonal
  • se a menopausa é causada por radiação, atividade ovariana pode não recuperar totalmente. Isso, por sua vez, causará um desequilíbrio hormonal que complicará o processo de concepção,
  • remoção cirúrgica dos ovários causa todos os sintomas da menopausa precoce e tardia: afrontamentos, envelhecimento da pele, dores musculares e nas articulações, hipertensão, problemas cardíacos, aumento de peso, cabelos e unhas quebradiços,
  • síndrome da menopausa pode causar distúrbios urológicosmicção frequente ou incontinência urinária,
  • atividade mental reduzida manifesta-se na deterioração da memória.

Для облегчения состояния женщины следует:

  • откорректировать рацион питания. Recomenda-se minimizar os carboidratos rápidos e dar preferência a cereais, vegetais, frutas, produtos lácteos fermentados. Durante este período, beneficie de frutos do mar, especialmente peixe vermelho. De beber café, alimentos defumados e condimentados devem ser removidos.
  • beber maismelhor água mineral sem gás,
  • tomar drogas com cálcio,
  • envolver-se em atividade física - nadar, andar de bicicleta, caminhar ao ar livre,
  • Roupas soltas devem ser usadas para facilitar as marés de tecidos naturais,
  • instabilidade emocional deve ser eliminada sedativos à base de plantas: tintura de motherwort, valeriana, chá de ervas,
  • melhorar o estado dos níveis hormonais ajudará vitaminas, suplementos dietéticos e remédios homeopáticos,
  • faça você se sentir melhor decocção à base de plantas: espinheiro, melissa, trevo vermelho, sálvia. Estas ervas, quando usadas, receberam boas críticas das mulheres,
  • deve necessariamente pare de fumar e bebidas alcoólicas fortes.

Gravidez após menopausa artificial

Com um resultado favorável de funções reprodutivas de tratamento recuperar depois de 2-3 mesesao mesmo tempo, ocorre a primeira ovulação.

Após o intervalo, o sistema reprodutivo funciona em modo avançado e a gravidez pode ocorrer no segundo ciclo. A concepção deve ser planejada em conjunto com o médico assistente, que avaliará o equilíbrio hormonal, o processo ovular e o estado do corpo do paciente.

Para eliminar gravidezes indesejadas são recomendadas. métodos de barreira de contracepção.

Clímax de drogas

O tipo mais seguro de menopausa artificial. Depois disso, há uma recuperação completa e existe a oportunidade de ter filhos. Geralmente prescrito tratamento ou comprimidos ou injeções. Medicamentos comuns para parar a menstruação:

Esquema prescrito pelo médico. Geralmente é de 27 a 30 dias. Preparações existem sob a forma de injeções. As injecções são administradas por via subcutânea ou intramuscular. Antes do procedimento, aqueça a seringa na sua mão. É melhor fazê-las no hospital, sob a supervisão da equipe médica.

Em caso de tratamento com drogas, uma mulher é prescrita vitaminas em paralelo. Geralmente Aevita é suficiente para uma boa saúde.

Nunca pare a menstruação comprando drogas por conta própria. Sem a nomeação de especialistas, você pode executar processos irreversíveis no corpo.

Possíveis consequências do procedimento

Naturalmente, não se deve esperar que uma intervenção tão séria passe sem deixar vestígios para o organismo. As conseqüências serão. Sua severidade depende das características individuais do organismo.

Após o tratamento, há uma retirada da menopausa artificial. A menopausa termina imediatamente após a mulher parar de tomar os comprimidos. No entanto, a recuperação leva muito mais tempo.

Quando ocorre uma falsa menopausa, os hormônios repentinamente caem quase abaixo de zero. Será que ele permanecerá despercebido pelo corpo? Claro que não. Ele pode imediatamente cair em choque e experimentar estresse severo. Segundo estudos, cerca de 60% das mulheres que sofreram menopausa artificial apresentam várias complicações. Possíveis consequências:

  • marés
  • distúrbios do sono
  • enxaqueca
  • depressão
  • irritabilidade,
  • dor nas pernas e braços
  • falta de libido,
  • vagina seca
  • descarga,
  • exacerbações de doenças crônicas
  • cabelo, unhas, pele mudam sua aparência,
  • dor do sistema urinário.

Você não deve ter medo, mas você não precisa ignorar. Tais conseqüências pesadas não são todas. 14% das mulheres toleram esse procedimento com facilidade. Note que nem todas as manifestações acima vêm imediatamente.

O conceito de menopausa artificial

Qualquer menopausa, e em particular artificial, é caracterizada pela cessação da produção hormonal - estrogênio. Neste caso, os especialistas deliberadamente interrompem artificialmente o trabalho dos ovários e, como resultado, o hormônio estrogênio desaparece.

Este processo é causado por preparações médicas especiais, dependendo da idade e características do organismo, e é reversível. Este método é usado tanto na idade adulta quanto em mulheres jovens e não dando à luz. Sua duração - de seis meses e acima.

Mioma uterino

Uma das doenças dependentes de hormônios mais comuns são os miomas uterinos. É caracterizada por uma alta atividade de hormônios sexuais e uma extraordinária proliferação de células e tecidos miométricos, o que causa uma estrutura volumosa na cavidade uterina. Para que esse processo não tenha um impacto negativo no corpo, a produção de hormônios é reduzida clinicamente e a alimentação dessas células e tecidos é reduzida.

Tipos de menopausa não oportuna

O principal tipo de menopausa artificial é o clímax das drogas. Caracterizado como um método completamente reversível, poupando o corpo. Com este método, os hormônios artificiais são introduzidos no corpo, que afetam a função ovariana, parando gradualmente por um tempo. Tais medicamentos são introduzidos no corpo sob a forma de injeções, comprimidos e sprays.

As principais drogas na aplicação deste método são Goserlen, Buserelin, Diferelin, Zolodeks, Norkolut e outros medicamentos, que a cada ano se torna mais e mais.

Com menopausa artificial cirúrgica, os ovários são completamente removidos. O método é irreversível, mas em uma situação de oncologia só ele pode ajudar.

O método radiológico envolve a radiação dos ovários. No final do tratamento, os ovários recuperam parcialmente o seu trabalho.

É importante lembrar que somente após um diagnóstico profundo e de longo prazo, os médicos especialistas podem selecionar o método apropriado ou preparações para a menopausa artificial, levando em conta todas as características do seu corpo e do quadro clínico.

Sintomas com menopausa artificial

Os sintomas da menopausa artificial são semelhantes às manifestações da menopausa natural. Mas a diferença é que, com artificial - o corpo não está preparado para tais mudanças dramáticas no fundo hormonal e no trabalho de outros sistemas relacionados.

  1. Mudanças nos níveis hormonais sempre levam à desestabilização do estado psico-emocional. Ao mesmo tempo, há mudanças bruscas de humor, fadiga, ansiedade, sonolência e até depressão. Sob a ação de alterações hormonais, o tônus ​​vascular do cérebro diminui, o que leva a uma mudança no funcionamento normal das glândulas supra-renais. Talvez um aumento acentuado no peso como uma reação protetora do corpo.
  2. Manifestações freqüentes da menopausa são ondas de calor. Como um déficit acentuado de hormônios transmite sinais falsos ao cérebro, ocorre uma falha no processo de termorregulação. Como resultado, você pode sentir ondas de calor, mudanças súbitas de temperatura e calafrios. Estes fenômenos são acompanhados por hiperidrose.
  3. Devido ao enfraquecimento do tecido do corpo, vários tipos de dor podem ser sentidos, em particular na região pélvica. Durante este período, há uma notável deficiência de cálcio em manifestações como dor nas costas e parte inferior das costas, as articulações doem durante a menopausa. Em alguns casos, essas alterações podem levar à osteoporose.
  4. O curso da menopausa artificial é refletido na libido e na atração sexual. Durante a relação sexual, o desconforto é perceptível devido ao ressecamento da vagina.Em algumas mulheres, todos esses sintomas estão ausentes e o período da menopausa passa silencioso e sem dor. Portanto, é muito importante sintonizar corretamente este estágio e manter o corpo no modo correto de vida.

Estilo de vida durante a menopausa médica

Atualmente, a TRH (terapia de reposição hormonal) tornou-se muito popular na menopausa. Sua essência é manter o equilíbrio no momento de uma diminuição acentuada dos hormônios durante o clímax natural e artificial.

O esquema correto de tal terapia determinará para você só um especialista.
Durante esse período, a ajuda e o apoio de um psicólogo que ajudará a suavizar manifestações de desestabilização mental não serão redundantes. Talvez ele receite sedativos leves.

Em casa, você pode manter seu corpo por conta própria com decocção de ervas e chás, fortificando as taxas. Preste atenção à sua comida: elimine comidas picantes e gordurosas, temperos sintéticos, álcool, tabaco e cafeína. Sobre o impacto negativo deles, e assim todo mundo sabe, especialmente no momento de uma carga tão acentuada no corpo. Coma mais alimentos que contenham cálcio e fósforo, seja enriquecido com vitaminas com vegetais e frutas.

É necessário abandonar grandes cargas, mas não deve esquecer-se da atividade física. Para evitar a falta de oxigênio de tecidos e células já enfraquecidos do corpo, tente ser mais vezes ao ar livre, areje a sala em que você está e mantenha umidade suficiente nele.

Como as drogas que causam a menopausa artificial contêm substâncias químicas sintéticas e auxiliares, use água suficiente para que elas não permaneçam no corpo. Se você seguir todas essas recomendações, você transferirá confortavelmente esse processo e obterá um resultado benéfico e positivo.

Saia deste tipo de menopausa

Basicamente, a saída da menopausa artificial ocorre em 2-3 meses. A introdução de medicamentos pára gradualmente e a função reprodutora é restaurada por completo, a menstruação é retomada.

Para cada mulher, o tempo e o processo de sair deste tipo de menopausa são individuais, mas para todos, a regra continua a ser importante - monitorar os hormônios durante meio ano. Se houver superabundância ou deficiência de certos hormônios, uma correção hormonal deve ser prescrita. Em qualquer caso, todas as alterações que ocorrem no corpo após a menopausa artificial devem ocorrer sob a supervisão regular de um médico.

A prática mostra que este é um método bastante eficaz e indolor. Mas, em casos raros, há efeitos negativos, como involução endometrial ou atresia ovariana. Estas complicações ocorrem apenas com base no tratamento inadequado durante essa menopausa. Portanto, em nenhum caso, não se automedique e entre em contato apenas com especialistas experientes e comprovados, seguindo todas as suas recomendações.

Gravidez e ovulação após menopausa artificial

Se esta fase e a saída dela tiverem passado com segurança, a gravidez após uma menopausa artificial pode ocorrer após 3 meses. As funções reprodutivas e outras são totalmente restauradas, a libido retorna, as doenças desaparecem e você está totalmente preparado para se tornar uma mãe. Não fique chateado se não conseguir engravidar imediatamente. Ainda assim, seu corpo experimentou tremendo estresse, os hormônios ainda estão voltando ao normal, e este é um processo longo e complicado.

Para planejar mais a gravidez, siga o padrão de sua menstruação renovada e ovulação. Normalmente, a ovulação observa-se de 8 para 12 semanas depois da última introdução de drogas, e já na primeira ovulação depois da menopausa artificial, é bastante possível ficar grávida. Em casos muito raros, houve casos de gravidez durante a menopausa. Mas, como regra geral, esta técnica foi usada para a cura geral do corpo com medicamentos suaves.

Se você se deparar com a questão de usar o método da menopausa artificial - não se assuste, estude todos os prós e contras e corajosamente confie seu corpo a um especialista, porque esses métodos eficazes de tratamento acabam sendo muito úteis no caminho para a saúde. Te abençoe!

Características da terapia

A terapia é escolhida dependendo de como a menopausa artificial foi causada. Se falamos de menopausa cirúrgica, a terapia é muito importante, o que substitui os hormônios ausentes. O esquema é escolhido individualmente, o tratamento não pode ser abruptamente interrompido. Com depressão devido à perda da capacidade de dar à luz, uma visita a um psicólogo é incluída na terapia.

Quando a medicação menopausa prescreveu medicamentos homeopáticos, vitaminas, minerais, sedativos. Com esse tipo de menopausa, ela não alcança os sinais tardios e a mulher retorna facilmente ao ritmo normal da vida.

O estado do corpo após o tratamento

Sair da menopausa artificial é o que mais preocupa as mulheres que recorreram a esse tipo de tratamento. De fato, uma recuperação total do sistema leva no máximo 4 meses ou até mais cedo. Aqueles que foram tratados por infertilidade, estão experimentando, quando a ovulação virá? Houve casos em que a gravidez veio no segundo ciclo. E mensalmente começou 6 semanas após o início.

Aqueles que foram tratados por processos tumorais, percebem que as neoplasias e focos diminuíram, o tratamento deu o resultado desejado.

Menstruação depois de sair da menopausa

Como mencionado anteriormente, a menstruação certamente virá: quem é mais cedo, quem é mais tarde, mas será. Em média, a ovulação ocorre em dois a quatro meses. O sistema reprodutivo após esse intervalo é cheio de força e pronto para a concepção.

A natureza da menstruação após uma menopausa artificial geralmente muda. Eles não são tão abundantes nem dolorosos. Sua duração diminui.

Assim, apesar da maioria dos preconceitos e preocupações em torno da menopausa artificial, esse procedimento leva a um bom resultado e, para alguns, essa é a única chance de se tornarem pais.

Pin
Send
Share
Send
Send